A conta não fecha: Sanderson pede investigação em leilão de arroz do governo – Paulo Figueiredo


Foto - Divulgação/ Câmara dos Deputados

“Os fatos indicam a possível existência de utilização de empresas ‘laranjas’ com o intuito de fraudar o leilão de compra ”, declara o deputado à coluna Entrelinhas.

Uma postagem do influenciador e presidente do Mises Brasil, Helio Beltrão, chamou atenção nas redes sociais. Na publicação, ele analisa as empresas que concorreram ao leilão realizado na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), pelo governo federal. Ao todo, quatro empresas teriam participado do pregão e uma dessas organizações, localizada na cidade de Macapá (AP) e com capital social declarado de R$ 80 mil, arrematou a maior quantidade do cereal: 143.300 toneladas. Os resultados chamaram a atenção dos deputados Ubiratan Sanderson (PL-RS), Luciano Zucco (PL-RS) e Marcel van Hattem (Novo – RS).

Na quinta-feira (6), Sanderson protocolou junto à Procuradoria Geral da República (PGR) uma solicitação para apurar uma possível fraude no leilão. No pedido, o deputado destaca que, dos 28 lotes, apenas 17 foram arrematados, chamando a atenção para o baixo capital social de algumas empresas em comparação à quantia negociada. “Tais fatos, em conjunto, indicam a possível existência de utilização de interpostas empresas ‘laranjas’ com o intuito de fraudar o leilão de compra de arroz pela Conab e ocultar os seus reais proprietários e beneficiários”, declara o deputado à coluna Entrelinhas.

Source link



Source link

Hot this week

Topics

spot_img

Related Articles

Popular Categories

spot_imgspot_img